Metalúrgicos unidos farão Dia Nacional de Lutas e Plenária do Setor Industrial contra o fim dos direitos

Entidades sindicais metalúrgicas de todo o Brasil, que representam cerca de 2 milhões de trabalhadores do setor, decidiram unificar a luta da categoria contra as reformas do governo Temer e de seus aliados no Congresso Nacional e no mercado financeiro.

Objetivos desta Mobilização Metalúrgica:

  1. impedir a aplicação da reforma trabalhista nas fábricas.
  2. evitar a aprovação da reforma da Previdência.
  3. apoiar de forma unificada as campanhas salariais deste semestre, garantindo nas Convenções Coletivas os direitos retirados pela reforma trabalhista, fortalecendo o papel do Sindicato como o principal instrumento de lutas dos trabalhadores e barrando os retrocessos.
  4. intensificar as campanhas de sindicalização, incentivando a participação de mais companheiros e companheiras nas lutas do Sindicato.

“Lutaremos também pelo acordo coletivo nacional, que garanta piso salarial e direitos mínimos a todos os metalúrgicos brasileiros, vamos nos unir a outros setores progressistas do País pela retomada do desenvolvimento econômico e fazer com que a nossa proposta de Renovação da Frota de Veículos seja colocada em prática para gerar empregos e enfrentar a recessão”, diz Miguel Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo/Mogi das Cruzes e da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM) e vice-presidente da Força Sindical.

Calendário de ações da Mobilização Metalúrgica:

  • 21 de agosto, segunda-feira – lançamento oficial do movimento de Mobilização Metalúrgica
  • 22 de agosto, terça-feira – reunião ampliada com representantes metalúrgicos e de outras categorias da indústria nacional
  • 28 a 31 de agosto – semana do “esquenta – assembleias de mobilização” nas portas de fábrica com distribuição do informativo “Brasil Metalúrgico”
  • 14 de setembro, quinta-feira – Dia Nacional de Lutas, Manifestações, Protestos e Greves
  • 29 de setembro, sexta-feira – Plenária Nacional de Metalúrgicos e de outras categorias do setor industrial

A Mobilização envolve representantes da:

CNTM/Força Sindical
CNM/CUT
FEM/CUT
Federação Democrática dos Metalúrgicos de Minas Gerais
FEMETALMINAS, Metalúrgicos da UGT
FITMETAL/CTB
Intersindical
CSP-Conlutas

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.